Protestar para que? E porque?

27 de junho de 2013 por
Publicidade

energia Durante todos esses dias de protestos, em que as rádios, e as televisões não param de colocar seus holofotes, para tentar de todas as formas, me manipular também, em uma hora falam uma coisa e depois outra. Então, nesse momento elas são contra e no próximo segundo, completamente a favor, a até as redes sociais estão todas abarrotadas de informações que não batem muito bem, tem até os brasileiros que saíram do Brasil a muito tempo, e que agora querem fazer parte dos protestos, mas de longe, sem levar no lombo, e continuam lá no seu cantinho seguro, ainda se sentindo muito mal com a própria realidade, que eles mesmos ajudaram a cocriar, para o Brasil estar na merda que eles acham e acreditam que está. O que você estava fazendo?

Eu acredito que mesmo, que a maioria dos 196 milhões de habitantes, esses 194,8 que realmente não compareceram nas ruas, nem mesmo protestaram. Eles não estavam fazendo absolutamente nada. Acredito mesmo! Que a maioria deles apenas estava observando as coisas acontecendo pelas suas TVs. Mas, isso eu posso afirmar, todos estavam observando as situações diversas, mas essas situações que eles escolheram para focar nessas contendas, todas eram do tipo que os fazem sempre se sentir mal; Uma hora com raiva, outra desejando vingança, outros totalmente inseguros, outra depressivos e até com medo de onde isso vai parar.

Você pode até se perguntar, como alguém pode ver tantas coisas que estão erradas; urnas eletrônicas fraudadas, Feliciano e cura Gay, criminosos no congresso, garotos apanhando nas ruas da policia, e não se sentir mal?

Eu mesmo sei que não é fácil de entender o que vou escrever agora, assim tão de repente, porque todas as pessoas foram treinadas a só observar as situações e a reagir, mas nunca ninguém foi treinado para prestar atenção em como se sente, enquanto se está observando coisas como todos esses protestos e as violências que eles sempre geram, afinal semelhantes atraem semelhantes. As emoções das pessoas nos protestos são vibrações negativas, elas atraem os vândalos os baderneiros e até a raiva e a violência dos policiais. E é por isso que essas situações parecem mesmo controlar a sua vida.

Se você está observando coisas boas, você tem sentimentos muito bons com as respostas, se você está observando uma coisa muito ruim, como estas, você mesmo tem sentimentos ruins como sua resposta. E é muito frustrante mesmo, quando situações com essas parecem controlar a sua vida, e é por isso que muitos continuam se sentindo cada vez mais para baixo, uma sensação de derrota, mesmo diante de tanta luta e alguns momentos de alivio.

Existe uma porção de formas para sair dessa armadilha, de se ser um mero observador reagente. Existe uma que eu faço sempre na praia, e é a minha favorita, e é aquela que também mais funciona e muito mais rápido, que é passar a apreciar tudo a minha volta, qualquer coisa que esteja ao meu alcance, sem frescura alguma, eu coloco meu óculos escuro e aprecio a bela bunda da mulher que passa, o Sol que está uma delicia, a brisa do mar, o barco que passa ao longe, as crianças brincando na areia e até o Jet Ski que está estacionado na beira da praia, em fim, qualquer coisa serve.

Eu me concentro em alguma coisa ou em alguém, e tento encontrar pensamentos sobre essas coisas ou pessoas que me faça sentir bem, muito bem mesmo. Eu aprecie tudo, valorizo cada sentimento que tenho, e agradeço o máximo que eu puder mentalmente. “Eu te amo… Muito obrigado”… É como se fosse o meu fechamento de lacunas, eu fazendo uma viagem emocional. Esta é a melhor forma que eu achei de voltar a entrar no fluxo de felicidade e de Bem Estar…