O preço de se escrever tudo muito certinho…

11 de junho de 2013 por
Publicidade

milhões dolares Eu larguei os meus estudos, ainda muito novo, porém, nunca deixei de ler muito, eu geralmente leio 3 livros por mês, hoje então, pesquiso muita coisa pela Internet, essa ferramenta é fantástica. Mas, porque abandonei os meus estudos? Porque eu trabalhava que nem um burro e, ainda estudava que nem um condenado, para pagar os meus estudos e, então aconteceu uma coisa que me fez despertar desse pesadelo. Um dos meus professores, passou a ser um de meus subordinados em uma agência de publicidade, em que eu já era o diretor de criação.

Até hoje, muita gente ainda diz que, eu escrevo com muitos erros de português, e eu fico rindo sobre isso. Então, me lembrei que, numa das muitas palestras que fiz para a BSGI, nos meus longos anos de filosofia oriental, tentando desmistificar a Lei de Causa e Efeito. Eu resolvi dar o meu depoimento para muitos jovens em uma palestra sobre revolução humana, que foi mais ou menos assim…

Se eu me dedicasse a escrever, só um pouco mais certinho, eu poderia estar hoje ganhando um salário que a maioria das pessoas acham muito bom, talvez o salário de um diretor de uma grande empresa, mas ainda estaria bitolado mentalmente, tendo que ser muito certinho para agradar meus patrões. Agora, se eu me dedicasse ainda mais um pouquinho, é lógico, com a dedicação aos estudos, eu teria de descer ainda mais um pouquinho o meu salário e, eu poderia ser algo como, um gerente de uma banco, lógico que ganharia bem menos que o diretor, mas, ainda seria muito mais ignorante sobre a vida e, ainda teria de continuar a sonhar, em passar num concurso publico para trabalhar na Caixa ou no BB e ser um eterno, coça saco da vida. Mas, se eu me dedicasse mesmo nos estudos, então eu poderia ser um bom professor e, eu ganharia agora uma merreca de salário e, ainda seria um dos mais ignorantes sobre tudo, dizendo que tudo é matéria e que eu não aceito que, sou eu o responsável por minha realidade e, ainda teria o que muitos professores tem hoje, a Síndrome do Eficiente Perfeccionista, tendo sempre uma só escolha pra tudo, e infinitas possibilidades para tudo continuar dando errado nas suas vidas… Então, eu preferi ser; livre, feliz e expansível e ganhar muito, mais muito dinheiro mesmo, e assim ter tudo o que eu quero na minha vida, além de moldar a minha própria realidade, do jeitinho que eu gosto, assim como o próprio Universo é e sempre foi, prospero, abundante e exponencial… Ser feliz antes de tudo é tudo…


  • Vinicius Oliveira

    Mas quando o concurso é um sonho de criança e não uma maneira de coçar saco e pensar na tal estabilidade é válido, né?