Se eu já fui pobre, se sofri, onde estou, que se dane! O importante é o meu desejo, aqui e agora…

29 de maio de 2013 por
Publicidade

aprecie a vida...Eu fico rindo, vendo que as pessoas encontrarem desculpas e justificativas para tudo, a todo e qualquer momento. E esse bichinho chamado justificativa, realmente pega todo mundo mesmo. É o Lula se justificando como retirante nordestino, é o Zé Dirceu o exilado, é a Dilma a torturada, é os Genuínos miseráveis do bolsa família e por ai vai… Eles se prendem aos contrastes para se colocar no pedestal… Eu mesmo me pego fazendo isso também, de vez enquando eu dou as minhas justificativas… Essa semana mesmo, eu me lembro de ter escrito de novo que, eu sai de casa ainda adolescente, dormi na rua e etc…

Mas a verdade é que, nunca é necessário eu mesmo agravar e ficar repetindo, todo esse meu encontro com o contraste, com essa minha luta, com toda essa minha resistência ao fluxo de Bem Estar que, eu tive um dia, porque se eu passei por alguma coisa desagradável, fui eu mesmo quem a criei, pensando e me sentindo mal, e isso só deveria servir, para eu mesmo entender o meu GPS emocional, me mostrando para onde eu estava indo, e indicando até o que estava vindo pra mim, naquele momento. Mas, isso nunca deveria servir para eu mesmo me colocar em um lugar bem mais alto, só porque eu fui um burro, um idiota que resisti ao meu próprio Bem Estar. Eu deveria é ganhar uma vaia bem grande quando eu me lembrar disso de novo… Vá ser burro assim lá na China!

Nunca foi e nem é necessário eu mesmo voltar lembrar ou a sofrer, a fim de dar origem a um desejo. Mas, se eu sofri e dei à luz a um desejo, e daí? Grandes coisa! O importante mesmo é eu ter tido e sentido o desejo. E dai pra frente, é só eu voltar a minha poderosa atenção para o meu desejo. Eu preciso pensar mais, sobre onde eu estou indo e nunca importando onde eu estou, ou onde estive antes. Jamais devo gastar o meu precioso tempo, por menor que for, justificando isso ou aquilo, porque assim estarei colocando de novo o contraste em evidência na minha vida e, não o desejo que eu realmente quero experimentar, aqui e agora.

A todo o momento eu estou criando coisas, cada pensamento meu cria algo, eu só preciso sair da frente desse meu desejo, encontrar um “alivio” e, seguir esse desejo, junto com a felicidade que ele já trás no seu bojo, o Bem Estar é sempre inerente a cada desejo, é esse meu desejo quem chama a energia da vida e, essa energia precisa passar por mim, afinal eu só sou a segunda fenda quando desejo, e assim eu deixo meu desejo, essa onda de informação, colapsar com a onda de desejos do Universo, e então se cria uma nova grande onda de expectativas positivas e, de infinitas possibilidades, para que a expansão do Universo continue eternamente.