É bem mais fácil realizar desejos, quando se sabe quem realmente se é…

30 de março de 2013 por
Publicidade

Quando as pessoas não percebem, jamais podem conceber quem elas realmente são, energias da Fonte de Bem Estar que cria mundos. Então, elas se acham pequenas e desamparadas, acreditam que precisam de alguém para guia-las nessa aventura que é a vida. Hoje bastava colocar sua mão em baixo de um microscópio potente, que ela mesma viria que as mesmas energias que, tem em qualquer outra coisa, qualquer outro objeto, das plantas as pedras, todos somos apenas energias, umas girando mais lenta do que a outra, umas mais densas para dar formas aos muitos objetos de desejo.

Nós os seres humanos, podemos experimentar todas as nuances dessa energia vibratória, agora em forma de emoções. Da alegria que nos faz ficar leves como a pluma, ponto máximo de um ser físico feliz, ao outro limite, onde vamos ficando densos que nem uma pedra ao estarmos com o medo ou depressivos.

Então, por causa de serem totalmente ignorantes quanto, a quem eles realmente são. Uns acreditaram e se julgam pecadores, inferiores e inseguros, então procuram eleger pessoas para serem seus Reis, seus lideres, alguém para guiá-los. Outros acreditam que tem o estado de Buda, mas que terão que enfrentar os obstáculos e as maldades para seguir o ensinamento do Buda. O que os coloca ainda procurando alguém para guiá-los.

Com toda essa confusão, os pais muitas das vezes, acham que eles estão aqui para guiar os pequenos. Quando na realidade os seus filhos, as crianças nascem com clareza o suficiente, para orientá-los de volta a sua verdadeira tríade de intenções; liberdade, felicidade e expansão. Apenas pare e aprecie, e verá eles praticando essa tríade de intenções a todo o momento.

Tudo o que queremos, não importa quem ou o que se faz, é ser mais livre, ser mais feliz e expandir isso tudo que focamos como bom. Para isso eu só preciso; desejar, permitir e realizar, para então eu mesmo poder; ser, ter ou fazer qualquer coisa. Mas como a maioria dá o seu poder de criar deliberadamente, sempre para outras pessoas, e assim já não são livres, e isso traz infelicidade, em forma de desconforto, mal estar, então agora eles tomam um analgésico qualquer, em vez de voltar a procurar razões para se sentir bem, porque agora encaram contrastes, aquilo que só o ajudaria a distinguir claramente, se você mesmo quer isso ou não, como problemas, e isso já não traz mais; liberdade e felicidade e já não podem mais se expandir, sem esses dois pré requisitos.

Tudo que nos faz sofrer é a nossa própria resistência ao fluxo ininterrupto de energia da Fonte de Bem Estar que cria mundos. Porque quem chama esse fluxo são os nossos próprios desejos, e só precisaríamos acompanhar a alegria que passa por cada desejo e entrar no nosso próprio vórtice criativo. E tudo se manifestaria, aqui e agora.