O desejo de se ter uma saúde maravilhosa…

24 de fevereiro de 2013 por
Publicidade

Em toda a minha vida, nunca me prendi muito, à diagnósticos médicos, sobre o que a medicina diz ou deixa de dizer, ou até nessas estatísticas idiotas sobre, o que alguém fez com ele mesmo que, programas do tipo “Bem Estar” veiculam diariamente. Eu mesmo já dei vários relatos sobre isso; A hepatite e recaída que tive, e como me disseram que eu nunca mais ia poder beber, e eu bebo até hoje. Minha filha que também afirmaram categoricamente que, se ela não morresse antes dos dois anos, teria de operar o coração, de qualquer jeito. E a Nayana, uma modelo linda que já viajou o mundo e, já me deu dois netos mais lindos e nunca se operou. Minha sogra Zizinha que, também deram seis meses de vida e, depois disso, ela viu seus netos e bisnetos nascerem.

E é por esses motivos que eu digo que, se os médicos e as fármacias, dependessem de pessoas iguais a mim, já estariam todos falidos, e isso há muito tempo. E isso era uma coisa minha, intuitiva. Mas, era também por eu deliberar muito a minha vida, isso já desde cedo, eu nunca tive medo de desejar o que eu realmente queria. E também foi por esse motivo que eu coletei durante todos esses anos de vida, essas muitas respostas as minhas perguntas.

Hoje eu sei muito bem que, se eu não estou me sentindo bem, aqui e agora. É porque eu não estou pensando de uma forma em que, eu mesmo permita que a energia natural do Bem Estar, flua por mim. Veja bem, eu poderia em um determinado momento, até ficar muito bravo, mas muito bravo mesmo, com alguém que, eu amo muito e assim fazer com que, todos os meus músculos tivessem um enrijecimento imediato. E a pergunta é, “Por que o meu corpo se sentiu dessa maneira?” E foi apenas porque, nesse exato momento, eu mesmo tive uma espécie de cabo-de-guerra vibracional, acontecendo dentro de mim mesmo… O meu “eu não físico” já está a muito tempo me chamando no meu vórtice, junto com o meu desejo, com tudo o que eu quero de quem eu amo, que é… Ser apenas mais feliz com ela do que já sou e… O meu “eu físico”, focado e se sentindo mal, ainda está dando a sua total poderosa atenção, apenas naquilo que não quero.

Quando eu mesmo parei de olhar para todas as outras coisas, para tudo aquilo que não seja o meu estado mental e emocional, desse meu ser físico, aqui e agora, como sendo as únicas respostas exatas, ao porque eu me sinto e como se sente o meu corpo agora. Foi que eu mesmo pude perceber e conceber que, tudo é vibracional, sem qualquer exceção! E quando eu percebi isso, então, agora mesmo é que, nunca mais importará qual o diagnóstico que me é apresentado, realmente não importa mesmo. Porque eu sei que, isso é totalmente temporário. Eu posso vibrar diferente agora e assim também mudo os resultados, aqui e agora. Sempre!