O desejo de me conhecer melhor…

19 de fevereiro de 2013 por
Publicidade

A primeira coisa que eu mesmo precisei muito, foi perceber e conceber que. Somos todos, energias que vibram. Tudo a minha volta é, apenas mais energias que vibram… Então, só assim eu aceitei que, cada célula desse meu corpo físico, tem uma relação muito direta com a força criativa da vida. E cada célula é completamente independente para responder a esse fluxo ininterrupto de energia de Bem Estar, que vem dessa Fonte que cria mundos. Como indivíduos, somos núcleos dessas células, dessas mesmas energias, também totalmente independentes. O fluxo de energia está aberto para todos; alguns se mantém muito fechados, outros apenas ficam um pouco abertos, alguns mais um pouquinho abertos e até chegar aos que são o mais abertos o possível, para que essa energia do fluxo possa fluir e, criar a expansão do Universo.

Quando eu sinto uma alegria qualquer, todos os meus circuitos estão abertos e, a força da vida ou a energia do Universo, agora pode ser totalmente recebida e fuida por mim, para o meu próprio mundo, aqui e agora.

Agora! Quando eu me sinto culpado ou culpo alguém, quando eu sinto muito medo ou raiva de alguma coisa, as minhas células, nesse momento, são impedidas de estarem receptivas, e assim a força da vida, a energia que cria mundos, não pode fluir de forma tão eficaz. Ai está a verdadeira razão, para todas as doenças do mundo, inclusive o câncer.

Essa minha experiência física, aqui e agora. É uma viagem totalmente emocional, é uma espécie de automonitoramento dessas minhas muitas emoções. E quando eu mesmo, me divirto muito de brincar e de manter, todo esses circuitos muito bem limpos, sem nenhum tipo de resistência ao fluxo e assim, mantê-los o mais aberto possível. As minhas células que também desejam, e que já sabem muito bem o que fazer, com toda a energia que flui, então elas me mantém muito bem saudavel. Porque elas independentemente, estão convocando essa Energia do fluxo de Bem Estar da Fonte que cria mundos, a todo instante, a cada momento. Mas, sou eu quem está no comando, permitindo ou resistindo… A tudo o que é.