Um ser totalmente apaixonado…

8 de setembro de 2012 por
Publicidade

Eu jamais posso me desligar do “Ser” apaixonado e desejoso que eu realmente sou. E foi com uma enorme clareza que eu vim para esse corpo físico, para esse mundo, esse planeta Terra. E é por isso que, quando eu tento realizar qualquer desejo para baixo, ele continua a subir… A minha cortiça sempre vai flutuar, a menos que eu mesmo esteja segurando-a para baixo. Só a minha resistência ao meu próprio Bem Estar, que é natural, pode fazer com que meus desejos não se realizem.

Eu jamais posso errar, eu jamais posso excluir coisas, eu só posso incluir coisas. Então tem horas que eu incluo só coisas que eu mais gosto, e em outras horas eu experimento incluir coisas que eu mesmo não gosto. Acredito que é para eu mesmo saber dar o devido valor, ao que eu mais gosto. Afinal é para isso que serve as minhas escolhas. Sou totalmente livre para fazer minhas escolhas, momento a momento, e assim ser sempre feliz quando eu mesmo quiser, expandindo tudo e a todos com os meus próprios desejos. Alguns vão me amar, outros me odiar, e isso jamais tem algo a ver comigo. É apenas alguém realizando o seu direito de fazer as suas próprias escolhas, e assim, apenas criar mais contrastes, para que eu mesmo possa desejar mais.

Acredito que as pessoas mais chatas, mais irritantes da vida, são as que se mantém, a maior parte do seu tempo, experimentando apenas as mesmas emoções, na maior parte da sua vida, porque se existe todas essas emoções vivas, desde o medo ao amor maior que, é apreciar sua própria criação, seja ela qual for. E sou eu mesmo o único que me permitido experimentá-las, ou não. E a vida seria uma merda sem eu exercer os meus direitos de escolhas.

E eu sempre incluo mais com meu foco, a minha atenção não dividida, misturadas ou envolvidas com fortes emoções vivas. E eu mesmo sinto o sinal delas pulsarem vivas em meu peito, ao sentir o menor desconforto ou um poderoso alivio. O mal estar me leva pra longe do que eu mais quero, apenas para eu mesmo saber o que eu mais quero, aqui e agora. O alivio me mostra o caminho de minha viagem emocional, de onde eu estou nesse exato momento, e se eu o sigo, eu mesmo me levo ao meu próprio vórtice criativo, onde eu posso ver e apreciar tudo o que eu já coloquei lá apenas pensando e desejando. Que é sentindo alguma emoção forte, uma vibração ao pensar sobre qualquer coisa.