Uma filosofia em eterna expansão…

3 de setembro de 2012 por
Publicidade

Tudo na vida se expande, ninguém pode ser menor do que já se tornou, e jamais podemos excluir um só pensamento. Porque a base de tudo é a liberdade, a felicidade e a expansão. Tudo está se expandindo, inclusive a minha percepção e o que eu mesmo concebo, aqui e agora. Porém, a maioria das pessoas se apegam a determinados conhecimentos que, foram produzidos numa época que, nada tinha a ver com o que vivemos hoje. Eu mesmo conheci o budismo ainda adolescente, e como ele é baseado na Lei de Causa e Efeito, então eu passei a criar causas que, mudariam definitivamente a minha vida. Isso em todos os sentidos.

Como eu sempre fui muito rebelde, eu nunca aceitei muito bem determinadas coisas como; o Karma, e essa coisa de que, ao eu me aprofundar no ensino, eu tinha de ficar esperando os três obstáculos e as quatro maldades, que aconteceriam na minha vida de qualquer maneira. Para mim, ambos eram apenas desculpas. O Karma para as pessoas aceitarem certas coisas inexplicáveis em suas vidas. Os obstáculos e as maldades, para justificar as coisas ruins que é comum para quem dedicava a sua atenção ao que não quer, mesmo praticando a Lei de Causa e Efeito. Eu ainda me perguntava; Se eu posso produzir uma nova causa a todo o momento, porque eu tenho que ficar esperando algo ruim em minha vida?

Com o passar dos anos, eu fui percebendo que, eu era o único criador de minha própria experiência de vida. E como o criador de minha experiência, isso jamais poderia ser só o efeito da minha ação, ou daquilo que eu me propusera a fazer e bem que, era recitar o mantra e a liturgia e fazer a propagação do budismo, fazendo novos adeptos. E foi nesse momento que passei a me dedicar a ler mais. Napolleon Hill me ajudou muito, porém a minha sede de conhecimento era muito maior. Eu mesmo já tinha as minhas próprias teorias, como a Transmutação Sexual. Mas, foi com o advento da Internet que tudo se esclareceu mais. Eu encontrei outras pessoas ainda vivas pelo mundo que, buscavam o mesmo que eu. E foi dai em diante que eu percebi que era importante eu não só entender que, a causa não era em virtude só da minha ação, que nada tinha a ver com o meu fazer e que nem mesmo era pela força das minhas palavras que, eu estava criando. Eu estava criando em virtude do meu próprio pensamento que, eu mesmo estava nesse momento oferecendo. Mas, só ,depois que descobri os Hicks e Bashar que, entendi que minhas emoções eram fundamentais.

Eu jamais posso falar ou oferecer uma ação sem ter pensamentos que, na verdade são apenas vibrações que, sempre ocorrem ao mesmo tempo, no entanto, muitas das vezes eu estava oferecendo um pensamento, uma vibração, sem oferecer nenhuma palavra sequer e nem mesmo produzindo ações físicas. Foi quando entendi que, ate mesmo as crianças ou os bebes aprendem a imitar a vibração de nós que somos pais e até dos adultos que, os rodeiam, isso muito antes de eles aprenderem a imitar as nossas palavras. Hoje eu concebo que minha emoções são as coisas mais importantes em minha vida, que ser feliz ante de tudo, é tudo. E é assim que eu agora vivo, sempre deixando fluir por mim o fluxo do Bem Estar, e procurando um alivio constante, para me manter indo junto com o fluxo de energia da Fonte.


  • CÁSSIA CRISTINA

    Billy fale mais sobre Transmutação sexual,que teoria é essa?