Suas guerras internas… Onde você sempre saiu perdendo…

6 de abril de 2012 por
Publicidade

Querendo ou não, somos um país com base na filosofia cristã, nossas leis são criadas pela grande maioria dos congressistas católicos e evangélicos, embora a maioria deles, nem mesmo saiba de onde ou como tudo isso veio se tornar a sua realidade.

Tudo começou com o imperador Constantino, um estadista sagaz, que nunca abriu mão de sua condição de sumo sacerdote do culto pagão ao “Sol Invictus”. Visando apenas, a princípio, fortalecer a monarquia do seu governo. Proclamando o CONCÍLIO DE NICÉIA.

Os evangelhos que até hoje estão na Bíblia que virou sagrada pelas suas guerras sangrentas, as cruzadas, ou você acreditava ou morria, foi assim que nossos antepassados passaram a acreditar nisso, todas essas historias fazem parte de um conjunto muito maior de evangelhos, das muitas historia escritas por alguém, mas que na verdade, ninguém sabe realmente por quem, mas que agora com a internet se pôde saber, que segundo os Sumérios, a civilização mais antiga, 4.000 anos antes de Cristo, são as mesmas historia criadas pelos seus Deuses, que na verdade não passa de alusões ao Deus Sol.

Todos eles foram muito bem selecionados no primeiro concílio da Igreja Católica, convocado por Constantino um adorador do SOL Invictus que, adotou o Cristianismo, apenas como fachada, mais uma ação política do que realmente devocional. Até então os cristãos eram todos perseguidos e jogados aos Leões.

Então isso que virou sagrado, mesmo que manchado pela imposição do medo e por todo o sangue derramado, virou uma verdade incontestável, e foi sendo consagrada como crenças dominantes, espalhadas até hoje pelas mais de 38.800 religiões e seitas cristãs e evangélicas instaladas pelo mundo afora.

As palavras; luta, Deus dos exércitos, sacrifício, guerra, inimigos, batalha, perseguição, dominar e mais algumas que na verdade incitam a você mesmo sentir-se mal, e lida e repetida todos os dias, seja em casa, nos templos, ou nos encontros diários com quem faz parte da sua doutrina, fazem com que você as mantenha, sempre como a sua crença dominante.

Então você, num momento onde o seu próprio Bem Estar está fluindo, sendo você cristão ou não, ele flui para todos os seres sem distinção, alguém chega pra você e te diz. Deus nos livrará dos nossos inimigos. Ou você está feliz e viajando pela internet e de repente se depara no Facebook com um quadrinho que diz. Segunda feira, mais um dia de luta.

Você nem percebe, mas volta imediatamente a pensar em algo semelhante e a se sentir mal, e assim volta a ser comandado pelas crenças limitantes dominantes implantadas pelas igrejas e pelas suas escolas que, foram criadas pelas mesmas religiões que, te afastam de quem você realmente é, para justamente realizar esse fim, te deixar sempre se sentindo mal , para poder ser dominado pelo medo a qualquer momento, e você voltar aos seus dominios, pedindo perdão e se sentindo culpado de tudo, e fazendo você sempre abrir mão do seu próprio Bem estar.

Entende agora o porquê de o seu mundo pedir sempre e cada vez mais; lutas, exércitos, sacrifício, guerra, inimigos, batalha, perseguição, medo e dominação?

Tudo é apenas uma escolha, entendeu agora porque o meu mundo é de paz, de Bem estar, porque eu vivo na praia, porque eu realizo sempre os meus sonhos?

Porque nada é mais importante pra mim do que eu mesmo me sentir bem, de eu poder chamar e deixar fluir meu próprio Bem Estar. Eu simplesmente vejo tudo o que você acredita, apenas como mais um contraste, algo que eu não quero, e nem posso excluir, apenas é algo que eu não quero experimentar.


  • Djonatan

    Fui criado sobre as crenças da igreja católica e protestante, e agora após pesquisar bastante e conhecer a LDA, e vendo as experiências de várias pessoas de como se sentir e em que acreditar, e o que isso acarreta na vida de cada um, tenho a opinião em que as religiões foram inventadas para dominar o povo, e quem não segue uma e não participa de seus rituais é discriminado e julgado pela sociedade principalmente numa cidade de um pouco mais de 2000 habitantes na qual vivo, para dar um exemplo, sexta-feira santa é lembrado e glorificado como um dia santo que não se pode nem mesmo varrer a casa (aqui na minha cidade). E eu que já me considero livre das crenças dominantes da igreja, estava em casa e pra não contrariar minha mulher, resolvemos fazer um peixe assado (tradição de só comer peixe na sexta-feira santa), e convidei meu cunhado, e também comprei umas cervejas, e eu adoro peixe assado, fizemos fogo na churrasqueira de fora, e eu coloquei o carro de ré e liguei uma música não muito alto para não ofender os vizinhos e começamos a tomar cerveja e nos divertir e minha mulher me repreendeu dizendo: – Hoje não é dia de fazer isto! Respeite! E eu continuei me divertindo, mas moderadamente para não ofendê-la ainda mais. Então tá aí a minha experiência de como pensamentos e crenças dominantes agem em nossa vida.

  • http://www.vibreleve.com Eduardo Billy

    Realmente ser livre e alegre encomoda muita gente, eles só são felizes juntos, esqueceram da alegria de ser uma eterna criança feliz sem dogmas…