Você sabia que, foi você mesmo quem permitiu isso tudo?

29 de janeiro de 2012 por
Publicidade

Acredito que a Lei da Permissão é a Lei mais difícil das pessoas; entenderem, praticarem e principalmente aceitarem ela como uma Lei, porque na verdade, quase ninguém se pergunta; o que eu estou permitindo vir para minha vida? Porque eu permiti isso vir para minha vida?

E deveríamos nos perguntar sempre, afinal nada vem para a minha experiência de vida, sem a minha permissão, sem eu estar focado nisso que vem, sem eu ter apenas vibrado algo semelhante.

As pessoas ainda não entenderam direito o seu verdadeiro pedir, elas acreditam que o pedir é só pela fala, ou por gestos, fazendo suplicas, promessas, sacrifícios e orações, o que na realidade, a maioria nem recebe o que pediu por esses meios usados comumente, isso por elas estarem exatamente vibrando o oposto do que estavam pedindo naquela hora, é como uma mãe que ora desesperada pedindo proteção pra seu filho e ao mesmo tempo está morrendo de medo dele sofrer um acidente ou ser assaltado.

Não estou dizendo que o filho dela será assaltado por ela simplesmente estar com medo, se o seu filho, não estiver nem ai para o que ela está transmitindo por vibração ou fala, nada irá acontecer, mas se o filho dela sentir a vibração de medo que ela está emanando e sair com essa sensação, isso tem uma chance enorme de acontecer, e ele poderia também passar a vibrar o medo por outro meio, que seria o seu foco, se ao sair a mãe fala, filho, cuidado com assaltos, cuidado com o transito, e ela o fez focar na sua própria preocupação que, agora pelo foco, também passou a ser dele, visto que ele irá procurar isso em cada esquina que avistar, em cada semáforo fechado, em cada local escuro.

As pessoas continuam muito mais ligadas nos contrastes da vida do que, no desejo que foi provocado pelo próprio contraste.

Se alguém visse ou ouvisse algo que não gostou (um contraste), poderia ser um assalto, um acidente, não importando se fosse pela TV, radio, jornal ou na rua onde ela estaria naquele exato momento, então, nesse momento mágico um desejo de mais segurança nasceria, e mais, nasceria ainda mais vontade de continuar a ser feliz, mas em vez de focar no desejo que nasce, e é nisso que ela deveria manter o seu foco não dividido, mantendo-se no fluxo do Bem Estar, e tudo estaria bem.

Mas as pessoas teimam em voltar a focar no contraste, atraindo mais disso, exatamente tudo aquilo que ela não quer.