Como você realmente se sente, agora?

26 de janeiro de 2012 por
Publicidade

Como você realmente se sente é sempre o mais importante… Em qualquer lugar… Fazendo qualquer coisa…

A coisa mais comum hoje em dia é as pessoas se preocuparem com o seu amanhã, com o seu futuro, e principalmente com o trabalho que irão fazer pelo resto de suas vidas, e para tentar se acalmar e também as outras pessoas a sua volta, elas dizem; eu me preocupo demais com o que estará acontecendo quando eu terminar a minha faculdade, se ainda terei o meu emprego que eu preciso, o certo é que as coisas estão mudando muito rápido, coisas novas estão surgindo a cada minuto, é tudo indo e vindo rápidas de mais, terei eu perdido meu tempo, estudando e me preparando tanto, pra isso?

Você nem imagina quantas coisa novas ainda irão surgir… Novas idéias estão vindo e outras sendo esquecidas, e cada vez mais ira acontecer isso, veja a nossa tecnologia, a cada dia um novo tipo de smartphone, tablete ou telas mais recentes e sempre com um software ainda mais novo, ainda a pouco era o IOS e agora é o Android, e outros como o celular comum, mas com o dual chip e o notebook, que a pouco eram novidades no mercado, ficando pra trás, deixaram de ser novo, o fluxo de desejos respondidos é constante, e sempre coisas novas irão surgir.

Mas, a única coisa que importa mesmo pra você é, o que você está pensando e fazendo agora com a sua vibração… E você pode dizer muito bem para si mesmo o que você está realmente fazendo agora com sua vibração, pelo modo como você se sente, agora.

A sua felicidade faz você acompanhar o fluxo do Bem Estar, a sua preocupação só criará mais resistência ao próprio fluxo, e todos nós nascemos com uma tríade inerente em nossas próprias vidas de: Liberdade, felicidade e expansão, e é o que todos nós, sem nenhuma distinção, realmente queremos experimentar nesta jornada que é a vida, nunca no final, e sim, em toda essa maravilhosa experiência de vida. E qualquer que seja o local onde você está agora, nessa maravilhosa experiência de vida, faz parte dessa longa jornada.

O certo é que, o mais importante é sempre a jornada, nunca o final.