Essa eu escrevi pensando no Reynaldo Gianecchini e muitos outros..

28 de agosto de 2011 por
Publicidade

Você pode realmente incluir tudo o que desejar, tudo o que quiser, excluir algo, jamais!
Nós vivemos com esses corpos físicos uma experiência única em um mundo onde existem; tempo, espaço e distância, onde, dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo e onde as suas emoções são exatamente as distâncias, a serem percorridas.

O ponto mais distante entre o seu eu físico e o seu eu interior, que é a sua fonte do Bem Estar, que é uma consciência, um Ser de pura energia; livre, feliz e expansiva, é exatamente a depressão, este é o ponto mais baixo de energia que se pode criar nessa consciência momentânea que é o seu corpo físico, por isso mesmo nós, só temos isso, experiências momentâneas de vida.

O sofrimento maior é querer excluir o que não se pode excluir. O seu Ser interior, sua consciência maior, só inclui, e ai o ser humano, uma consciência momentânea nesse corpo físico, pensa que pode excluir, como é o caso de milhares de operações na inútil tentativa de excluir um câncer, mas, na maioria dos casos ele logo volta, a única coisa que tira o câncer de sua experiência é parar de incluir as vibrações baixas que você mesmo vem tendo e que foi a única coisa que criou o seu câncer, e que de tanto você usá-las no dia a dia, já se habituou a senti-las e a estar sempre se sentindo mal, e não tomar nenhuma atitude de voltar a subir por si só. Daí vem às drogas licitas; uma dor, um comprimido, uma gripe, um comprimido, uma coisa mais complicada, um montão de comprimidos.

Muitas pessoas realmente dão saltos quânticos em suas emoções, de depressão para alegria, mas, somente pelas drogas, outros artistas como Cazuza, Tim Maya e Cassia Eller, se viciam em drogas, porque no inicio eles fizeram esse caminho sem as drogas pesadas, alguns mesclaram com algumas bebidas e alguns até com um baseadinho, e foram subindo lentamente, mas por não saberem que isso é uma viagem puramente emocional, e por serem por demais observadores e em outros casos omissos, se deixaram aos poucos caminhar até a depressão, ninguém desce direto, a não ser que tenha subido direto, e ai é que entra as drogas pesadas, que os levam de uma única vez ao êxtase.

E ai que nasce a maior loucura para se entender isso tudo, a Lei da Atração diz que só os semelhantes se atraem, porém para existir a alegria é precioso existir também o seu oposto, assim como todo assunto ou tema, são na verdade dois assuntos, o seu desejo e a falta desse mesmo desejo, que são as duas pontas da mesma varinha de emoções, da mesma linha emocional, da mesma energia que não para, é quando você une estas duas pontas para continuar a expansão.

Quando alguém se deprime demais ele acaba voltando a ser pura energia, porque ele é atraído por ela, porque ela não pode deixar de existir, ai você diz que o cara bateu as botas, não, ele simplesmente voltou a ser pura energia.

Você jamais vai deixar de existir, por que seu eu físico é apenas uma experiência de uma consciência momentânea dessa consciência maior, você só vai deixar de ser momentaneamente focado nessa realidade física.


  • http://www.vibreleve.com Eduardo Billy

    Recentemente uma entrevista de Gianecchini no “Estadão” disse algo como “fui achincalhado pela mídia”, talvez pelo público, sei lá. Por conta do casamento com uma mulher famosa e mais velha, pelas discussões em torno de meu talento não reconhecido por muita gente, enfim, de fato fui muuuuito atacado. E acho que injustamente.