Quem eu realmente sou, de verdade?

28 de abril de 2011 por
Publicidade

Eu antes pensava ser só esse corpo físico, com um karma ou destino, e que precisava fazer algo para justificar a minha existência, que precisava encontrar alguém para amar, que precisava do amor de alguém para me sentir amado, hoje eu acredito ser apenas uma extensão da fonte do Bem Estar, da fonte de energia que cria mundos, que é a fonte de tudo o que existe, e hoje eu tenho a certeza absoluta, de que a única coisa que eu tenho realmente que me preocupar, é em estar todos os dias, o dia todo, buscando o alinhamento completo com a minha fonte.

Quando eu faço isso, quando estou de bem comigo mesmo, quando coleto no meu dia a dia, razões para eu mesmo me sentir muito bem, seja apreciando tudo o que eu sinto a minha volta, seja nas minhas escolhas diárias de encontrar por coisas agradáveis e delas escolher a coisa que mais me entusiasma naquele exato momento, e me dedicar a isso, focar nisso até sugar toda felicidade que isso possa me dar, e só então depois disso partir pra novas escolhas, e de novo, de novo, então, eu realmente sou uma verdadeira e irrefutável expressão expandida e radiante da fonte de energia que cria mundos, e então, só então, eu sou de valor para qualquer pessoa, seja para os meus pais, pra minha parceira, pros meus filhos, pros meus netos, meus sobrinhos e amigos, porque quando eu estou conectado, quando eu estou me sentindo bem, meu pensamento em qualquer um deles tem valor, meu olhar em você tem um valor imensurável e até quando falo em você eu também sinto isso, que eu sou muito valoroso pra você.

Mas, se eu permito que alguém ou alguma coisa seja muito mais importante pra mim mesmo, do que a minha própria busca diária de estar conectado e feliz com a minha fonte expandida, eu já não sou de mais valor pra ninguém, eu nada mais tenho a oferecer