Entusiasmado o dia todo…

28 de abril de 2011 por
Publicidade

Como ficar entusiasmado o dia todo?

Ao acordar e ainda deitado, faço minhas primeiras escolhas; ficar deitado mais um pouco, me levantar, ligar o som, ir escovar os dentes, tudo isso me entusiasma, mais eu tenho de escolher o que mais faz eu me sentir bem, e depois de chegar a uma definição, tirar o maximo possível de sentimentos bons dessa coisa que eu mesmo escolhi, e só depois disso eu posso partir para mais uma vez, de novo, escolher mais e mais coisas que me agradem e dentre elas, novamente decidir aquilo que mais me entusiasma, pode ser ir andar de bike, caminhar na praia, tomar uma água de coco sentado na areia, ver as belas bundas passar no calçadão, o que é, não importa, mas, tem que ser a coisa que mais me entusiasme de verdade, e ficar ali, curtindo isso até gastar todo o meu entusiasmo e só depois voltar a catalogar coisas para eu escolher entre elas, aquilo que mais me entusiasme agora!

A coisa é simples, as pessoas é que complicam tudo, vivem como meros observadores, sendo verdadeiros omissos sobre o seu direito absoluto de fazer suas escolhas, acho que foi daí que alguém inventou esse fantástico sistema self service, eu apenas coloco no meu prato o que eu quero, não tenho que ficar, pensando, vendo e dizendo, eu não quero isso, isso eu detesto, isso eu nem quero ver, eu apenas escolho o que eu quero, e a vida é assim também, temos um mundo self service de coisas maravilhosas e podemos aproveitar tudo ao maximo, isso se não ficarmos focados justamente naquilo que realmente não desejamos.

E isso qualquer um pode fazer, seja quem for, não importa sua posição social, sua ideologia, seu sexo, seu gosto ou se tem muito ou pouco dinheiro.

E quando criamos esse hábito de fazer escolhas, até na hora de dormir, vou me lembrar agora das coisas que apreciei hoje; das bundudas da praia, da comida deliciosa do almoço ou vou dormir ouvindo minha musica predileta?

Eu só preciso definir e curtir isso até eu apagar de sono, e ao acordar, iniciar novamente meu prazeroso divertimento de escolher entre as muitas coisas que eu coletei neste exato momento a coisa que mais me entusiasma naquele exato momento e me deliciar com a vida.

E então fazendo isso, apenas isso, deixamos de ser bundões.