Você realmente ama seus filhos? Seu companheiro?

22 de abril de 2011 por
Publicidade

Se o seu amor é condicional ao ponto de você mesma pensar, eu só te amo se você for assim, se fizer isso por mim, se deixar isso por mim, ou se deixar de fazer algumas coisas ou quem sabe você se abster de curtir algo que gosta muito por mim.

Então querida! Você não ama ninguém, muito menos a si própria, para amar alguém é preciso primeiro amar a si própria, porque o amor verdadeiro é incondicional.

Porque quando eu amo a mim mesmo independente de quem eu sou fisicamente, magro ou gordo, loiro ou com cabelos pretos, branco ou preto, heterosexual ou gay, só então, eu posso amar quem quer que seja a minha volta, até mesmo uma plantinha quase sem vida, eu não a amo só por ela estar viçosa, eu a amo do jeito que eu a vejo, porque eu sinto o amor primeiro antes de vê-la, eu sinto amor pela água do mar, mesmo com sargaço, do mesmo jeito que eu amo quando ela esta azulzinha, da cor dos olhos de minha filha.

Uma coisa que acontece muito hoje em dia. é que tem muito mais gente que diz, aquele fulano não presta, ele é um zero a esquerda, é um tremendo marginal, e isso acontece, porque essa mesma pessoa que sente isso, tem um amor condicional por si próprio, ela só se ama quando ela define que, ela mesmo fez algo que acha muito digno de se fazer, e então, só assim pode se amar, e então a sua vida é cheia de pessoas a sua volta do mesmo jeito que ela encara a sua própria vida.

A coisa mais maluca é que, essa mesma pessoa que ela julga desmerecedora de tudo, comigo, ela é mais do que dez, ela é mil, me faz coisas bem maiores que a minha mãe, meus irmãos ou meus filhos fariam por mim, tudo isso porque, eu em primeiro lugar, me amo incondicionalmente e assim, também posso amá-lo verdadeiramente.

Eu sempre faço as mesmas perguntas as pessoas que dizem amar demais seus filhos, seus parceiros, seus pais… E que sentem que não são correspondidas… Você sempre faz em primeiro lugar aquilo que você mesma procurou e escolheu como, a coisa que mais te entusiasma naquele exato momento?

Você faz sempre em primeiro lugar, com que o seu entusiasmo por esse algo de sua escolha, por qualquer coisa ou por alguma pessoa, chegue aos poucos ao ponto de paixão (fusão), seu vórtice criativo, seu redemoinho de emoções positivas?

Você faz isso antes de estar fazendo uma comida especial para sua família, antes de estar fazendo amor gostoso com seu parceiro, antes de sentar para conversar com seus filhos sobre qualquer assunto? Responda pra você mesma com sinceridade!

Porque quando fazemos isso, quando primeiro nos amamos, quando primeiro procuramos nos sentimos bem antes de fazer qualquer coisa, é impossível atrair deles, outra coisa que não seja amor.

E eu sei muito bem que, só em eu pensar em alguém que eu mesmo digo pela minha própria boca que a amo, mas que eu nesse exato momento realmente não estou no meu melhor sentimento, sem eu estar entusiasmado ao ponto de despertar em mim mesmo, uma paixão só por estar pensando nela, eu jamais posso atrair dela o seu melhor, eu só atraio o que eu estou sentindo, vibrando ao pensar nela.

Você se amar incondicionalmente é tão simples, é apenas, antes de fazer qualquer coisa, você mesma se dar o direito de só fazer o que você mesma escolheu como aquilo que mais te entusiasma naquele exato momento, e curtir isso em seu pensamento, até despertar um momento de paixão e então fazê-lo até sugar a ultima gota desse momento sublime, e então fazer as proximas escolhas, uma após outra, sempre a que mais te entusiasma.