17 SEGUNDOS COM MEU VERDADEIRO DESEJO

28 de março de 2011 por
Publicidade

Você já notou que, com bastante freqüência, ao viver um pouco do que você realmente não quer, você atinge uma clareza bem maior e então acaba mesmo por chegar a uma conclusão seguida de uma poderosa decisão sobre o que realmente quer?

Quando compreendemos que a decisão provém sempre de um simples contraste, então entendemos porque esse contraste é muito valioso, pois ele é essencial para se chegar a uma sabia decisão.

Somos criadores e esse criador é simplesmente alguém que dá a sua atenção ou se concentra em algo, e toda a criação diz respeito a se concentrar energias.

Eis o que é criar: experienciar ou vivenciar é dar a sua poderosa atenção a algo.
Seja o que for a que eu estiver dando a minha atenção, esse objeto possui sua própria vibração.
Tudo o que estou vivendo, tudo o que estou observando, tudo ao que estou dando a minha poderosa atenção , inclui-se em minha vibração e, à medida que dou minha atenção a isso, essa vibração se reflete em minha própria vibração e à medida que essa vibração se reflete em minha vibração, ela se torna parte de meu ponto de atração.

O processo criativo é simplesmente isto: identificar o meu objeto de desejo, o que significa simplesmente eu tomar uma rápida decisão, e então entrar em harmonia vibracional que corresponda a essa decisão.
Agora, isso parece bem mais simples, mas a maioria das pessoas não consegue completar uma única frase sem contradizer seu próprio desejo.

As pessoas dizem; eu quero mais dinheiro. Estou tão cansado da luta.” Ou dizem: “Quero ter saúde, mas tenho medo de ficar doente.” Ou: “Quero ter saúde, mas esta doença é assustadora.”

Ou seja, estão oferecendo seu desejo e, logo em seguida, estão oferecendo uma afirmação contraditória, sem nunca compreender que em ambas existem apenas uma vibração à qual o universo está respondendo a cada segundo.

O universo não está respondendo às minhas palavras.
Está respondendo às minhas vibrações, e eu sei qual é a minha vibração pelo modo como eu me sinto.

Quando estou sentindo alegria e grande contentamento, quando estou sentindo felicidade ou amor, estou em perfeita harmonia vibracional com a Fonte e todos os recursos para a realização dos meus desejos.

Mas quando sinto raiva, frustração, medo ou culpa ou quaisquer uma das emoções negativas, mesmo sem querer sentir isso, e que eu estou dando a minha atenção a algo que vibra de forma muito diferente do meu próprio desejo, e acabo por incluir essa vibração inferior e lenta, mesclando-a, incluindo-a ao meu desejo, criando desarmonia e vivenciando situações negativas.

Eu posso sempre perceber, pela maneira como eu me sinto, em que grau estou correspondendo a vibração ao meu próprio desejo.

Já ouviram a expressão: “rezem com um coração puro”?
Quando o meu desejo corresponde em termos vibratórios com o meu pensamento, então minha vibração é pura e o universo deverá me entregar o que desejei.

Mas se estou rezando por algo que não possuo, e as minhas orações forem chorosas ou assustadas, agora eu não estou correspondendo vibracionalmente com o meu próprio desejo e não há nenhuma maneira de o universo me entregar o que estou pedindo.

A maioria de nós, esta quase sempre observando e não visualizando, mas, podemos fazer algumas coisas que podem direcionar com mais deliberação os nossos pensamentos.

É muito importante descobrir a vibração do meu desejo e mantê-lo por pelo menos 17 segundos, pois esses 17 segundos é o ponto de combustão.

Se formos capazes de manter um pensamento com pureza, sem contradizê-lo, por 17 segundos (um pequeno pensamento qualquer não importa qual) então, pela lei da atração, outro pensamento igual se reunirá a ele, porque um atraiu o outro.

Segundo a lei da atração, os iguais se atraem, ao se juntarem, há uma combustão que se soma a esses pensamentos de vibração inferior e lenta, obtendo ( um outro) pensamento com uma freqüência mais elevada e rápida.

Então, agora eu possuo um pensamento muito mais evoluído. Trata-se de um pensamento maior (mais puro) porque dois pensamentos se reuniram, e vibram a uma freqüência bem mais elevada.

Se eu conseguir então manter esse pensamento mais evoluído por mais 17 segundos, outro pensamento igual se reunirá a ele, e então ocorre mais um ponto de combustão, quando esse pensamento agora se torna mais forte. (mais puro).

Mantendo meu pensamento por 17 segundos, então outro pensamento se reunirá a ele e se eu consigo fazer isso de modo a ultrapassar o ponto de 68 segundos, eu terei mantido o meu pensamento em forma suficientemente pura, permitindo agora a iminência da manifestação física.

Esses 17 segundos de pensamento puro, o que significa apenas pensamento que não se contradizem, equivalem a duas mil horas de ação. Para as pessoas que tem um emprego normal, com 44 horas semanais de trabalho, isso é mais ou menos o que se trabalha em um ano inteiro.

Se eu conseguir ultrapassar a marca de 34 segundos, agora posso multiplicar o seu equivalente em ação por dez. Trinta e quatro segundos de pensamento concentrado equivalem a 20 mil horas de ação.

Se eu conseguir manter esse ritmo pelo terceiro intervalo de 17 segundos, ultrapassando a marca de 51 segundos, de modo que possa receber a combustão novamente, poderá multiplicar por dez mais uma vez. Isso equivale a 200 mil horas de ação.

Se eu conseguir manter essa atitude por 68 segundos, sem contradizer a minha vibração, poderei novamente multiplicar por dez. Isso dá mais de dois milhões de horas de ação.

Precisamos reconhecer que nós somos o centro do universo, exatamente como os Abraham nos disseram, mas que nunca acreditamos.

Nós somos um centro vibrante ao qual tudo reage, e a razão de ainda não termos experimentado mais controle em nossas próprias experiências é que nós ainda não assumimos o controle dos nossos próprios pensamentos.

Não é que os meus pensamentos sejam totalmente inadequados, é que, com muita frequência os meus pensamentos se contradizem.

Todos nós estamos querendo aprender a fazer o que for preciso para conseguir manifestar uma parcela maior do que nós estamos querendo em nossa experiência.

E isso é muito bom. È maravilhoso manifestar tudo o que nós queremos. Mas, é preciso entender que a manifestação física não é aquele acontecimento tão grandioso que todos nós pensamos.

A manifestação física é o meio pelo qual nós compreendemos como alinhar a nossa energia, só isso, mais nada.

A manifestação é a minha pista, o meu sinal ou meu símbolo, mostrando-me o que eu estou mantendo em minha vibração, mas o acontecimento principal é a minha vibração.

Porque é a minha vibração o que eu sinto a todo o momento.
É isso que é a vida!

Há todos os tipos de explicações inventadas pelas pessoas no decorrer dos anos para explicar porque elas não tem controle sobre a sua experiência física.

Mas existe apenas uma razão pela qual alguém nunca consegue o que deseja, é porque essa pessoa está mantendo seus desejos (pensar+sentir ) desalinhados em sua própria vibração, e o Universo está sempre fazendo combinações perfeitas.

O que eu penso e sinto é o que eu sempre obtenho, e isso é realmente uma combinação perfeita.
Frequentemente vejo muitas pessoas desejando por algo existente fora de suas experiências, embora elas não estejam se divertindo muito agora e, ainda assim, a sua vida é feita do seu agora. E o que virá de fora para sua experiência será um reflexo absolutamente perfeito de como estão se sentindo agora.

Eu nunca serei capaz de conseguir o que eu realmente quero se eu estiver incomodado e irritado agora, por não possuir algo que “está fora da minha experiência.” Isso não é um jogo.

Eu preciso, no meu presente, sentir a alegria de seja lá o que for que eu deseje, e ao harmonizar agora a vibração desse meu desejo, então, em meu presente, me sentirei bem, e meu desejo pode então chegar a mim com total fácilidade.

A energia não-física, a energia que cria mundos, flui para e através de mim sempre! E quando eu tomo as minhas decisões para as quais eu envio a minha energia, eu estou mais vivos do que nunca. A energia está sempre disponível, esperando pela minha atenção, escolha e decisão.

Se eu não tiver algo a dar a minha total atenção, se não houver algo que me prenda o interesse, então a força, a energia vital não tem motivos para fluir por meu corpo, o que me torna mais fraco, entediado e cansado.

Alinhar a minha energia é eu segurar um objeto de atenção por aqueles míseros primeiros 17 segundos, de modo que eu possa colocá-lo a entrar em combustão no meu pensamento.

Alguém sempre pergunta: Por que 17 segundos? “Porque sim.” Sei que essa é a resposta que todos adoram.
Da mesma maneira que a água ferve a certa temperatura, 17 segundos é o ponto de combustão do pensamento segundo os Abraham.

Imaginem que você esteja querendo fazer uma xícara gostosa de chá quente, então você acende o fogo sob sua chaleira. E pouco antes de a água ferver, você o desliga. Então o acende de novo e então pouco antes da água ferver, você o apaga. E então você diz: “Estou tentando fazer uma xícara de chá há um ano”, sacou? “Apenas deixe o fogo ligado! É só isso que têm a fazer.”

Apenas temos de encontrar pensamentos que nos façam manter vibracionalmente aceso o nosso “fogo de energia,” é só isso.