Uma amiga me perguntou sobre o que eu faria se eu fosse mulher?

28 de setembro de 2010 por
Publicidade

A minha resposta foi, se eu fosse mulher com cérebro feminino, eu faria mesma coisa que eu busco fazer como homem com cérebro masculino, ou até mesmo com um cérebro Gay, ser livre, feliz e expansivo.

Somos diferentes, por isso nascemos homens, mulheres e gays, somos todos frutos de uma mistura hormonal da mulher nas suas primeiras oito semanas de gravidez quando se forma o cérebro humano, que tem três centros para a sua formação, o centro físico, que vai fechar a vagina e formar um pênis, isso se o cromossomo que o pai transmitiu for Y, a mulher só tem o cromossomo X, se o homem ao fazer sexo transmitir o cromossomo X continuara a vagina, só que para isso acontecer é preciso existir a produção de hormônios da mãe, depois tem o centro de atração, que também precisa de hormônios providos pela mãe para que o cérebro tenha atração sexual transmitida pelo cromossomo do pai, tudo isso para continuar a preservação da espécie, e por fim também com o intuito de preservar a espécie vem o centro de comportamento, que é bem diferente, no homem o seu cérebro foi formado para a caça, focal, ele precisa focar para caçar, como todos nós viemos da evolução de uma ameba, somos animais, e o cérebro humano leva milhões e milhões de anos humanos para fazer uma pequena mudança.

Ainda hoje temos o cérebro muito parecido com os homens das cavernas, a mulher tem o cérebro bem diferente, ela faz muitas coisas ao mesmo tempo, coisa que é praticamente impossível o homem fazer, seu cérebro foi feito para ela preservar a espécie humana cuidando da cria, tantos nos cuidados físicos, como na proteção dos outros animais e do próprio homem, então ela tinha de ficar ligada em tudo, e o nosso instinto animal humano nunca esteve desconectado com a nossa essência que é a fonte que muitos chamam de Deus, ou seja lá o que você acredite, todos nós sabemos que vibramos energia, o cérebro masculino foi adaptado para controlar as emoções, só colocar sua emoção (vibração) na hora que quer ou nas suas realizações ou derrotas, tudo para não transmitir a vibração na hora da caça.

Agora! O cérebro feminino precisava transmitir e receber isso pros seus filhotes receberem a informação e se protegerem dos perigos, ainda hoje, todas as crianças sentem muito mais a vibração do que os adultos, então por esse motivo o cérebro feminino até hoje despeja emoção em tudo, a própria ciência vem há muito estudando isso, e sabemos que, um pensamento emotizado (pensamento envolvido em forte emoção negativa ou positiva) ganha relevância no subconsciente humano onde tudo fica armazenado para que não precisemos de processar a mesma informação por várias vezes.

E como a mulher coloca emoção em tudo que pensa para poder transmitir a vibração a distância pros filhos e pro parceiro, ela lembra muito mais de tudo, eu mesmo me lembro do meu pai numa discussão com minha mãe, dele ficar atônito com minha mãe cobrando uma coisa que ele fez na sua época de namoro, coisa que ele nem lembrava mais, mas, ela sim.

Ai vem o cérebro gay, que é um cérebro que não recebeu hormônios o suficiente para sua formação original e assim nasceu um novo cérebro de comportamento e atração física diferentes e a pessoa passa a ter atração pelo mesmo sexo, isso além de ter também os homens e as mulheres com seus centros de comportamento trocados, Homens que pensam e agem como mulheres e mulheres que pensam e agem como homens, somos todos diferentes, não anormais, doentes ou iguais.

O homem civilizado vem sendo escravizado pelo próprio homem pelo simples fato de criar hábitos e crenças limitantes e de resistência a sua tríade, liberdade, felicidade e expansão que é o ciclo da vida, o fluxo da vida, todos nós queremos a mesma coisa como resultado final de tudo que fazemos , o resultado que esperamos de tudo é esse, queremos ser livres, felizes e expandir o nosso eu interior.

Para formar comunidades criamos hábitos e crenças das quais inventamos todas as religiões e as mais estúpidas leis terrenas, na vontade de resolver tudo com a conformidade, a igualdade, coisa que só fez criar doenças e as guerras.

Cada comunidade criou a sua própria crença e seus muitos hábitos, mas, nada mudou, todos nos queremos liberdade, felicidade e expandir, e nisso um foi querendo dominar o outro a força, pelas guerras até que se formaram os países atuais e fomos ficando mais civilizados, mas, isso trouxe um distanciamento da nossa vibração, por não mais caçar para sobreviver, e por não mais vibrar para avisar o perigo para os filhos, homens e mulheres passaram a não dar mais valor as suas emoções, suas vibrações, a mulher de hoje se acostumou sentir o desconforto, a se sentir mal, as industrias inventaram um analgésico, e com isso todos nós passamos a criar mais doenças por vibrar negativamente e não mais perceber nossas reações.

Então os povos mais estudiosos do comportamento humano, passaram a criar bolhas, e foram dominando os outros povos pela sua falta de seletividade quanto as suas emoções, eles viram que controlando a sua emoção ninguém mais os ameaçaria, então passaram a criar as guerras deflagrando o medo coletivo, controlando o SAPE (sistema de auto preservação e preservação da espécie) das massas através das mídias.

O medo fazia as pessoas lutarem entre si, e elas após guerras ficavam doentes e compravam remédios fabricados por eles mesmos, e essa mesma população pelo seu medo de perder a sua zona de conforto de estar agora protegido em comunidades, passaram a trabalhar em fabricas de uma meia dúzia de pessoas que controlavam suas vibrações, e que sabiam como funcionavam as leis Universais, Atração, Criação Deliberada e a Permissão, hoje a grande maioria da população mundial são escravos do trabalho.

Há poucos anos atrás eles criaram mais uma bolha de que as mulheres teriam de competir com os homens de igual por igual, só que o cérebro das mulheres não foram feitos para isso, e então elas passaram a ficar mais doentes, a ter doenças que antes só os homens as tinham, e passaram a ter mais problemas hormonais, esse mesmo grupo que controla hoje a maior parte dos homens e mulheres pelo seu poder de manipular suas vibrações, suas emoções pelas mídias atuais, passou a também injetar hormônios na alimentação, criando mais disfunção hormonal aumentando assim a população gay pelo mundo afora.

Com isso a indústria do medo e do terror passou a dominar toda a nossa sociedade para o seu proveito próprio, enquanto a maioria das pessoas homens e mulheres trabalham mais e ganham menos, ainda gastam seus poucos recursos com remédios, roupas para trabalhar, condução, alimentação a base de hormônios, celulares e as contas com juros de seus cartões de créditos, e que na verdade, tudo isso tem os mesmos donos que controlam o mundo.

Para sair dessa escravidão invisível é preciso o ser humano voltar a pensar e falar mais nos seus próprios desejos, e não no desejo criado pelos outros, não no desejo controlado pela sua própria desvalorização de suas emoções, não mais pelas emoções negativas criadas e geradas para te controlar a distância, veja bem, qualquer ser humano que seguir a sua própria felicidade, pode ser, ter e fazer o que quer.

Chegou à hora de tirar as correntes invisíveis que escravizam a humanidade, e a chave é a sua própria emoção, ser mais seletivo, ao sentir o menor desconforto desligar a TV, o radio, parar o que esta fazendo, não importa o que, parar e procurar imediatamente razões para se sentir feliz, agora, você acha complicado? Para isto, basta descobrir o contraste, e isso se você analisar de verdade, verá que é o que não falta nesse mundo, e quando pensar e olhar para o que não quer, aquilo que não quer mais experiênciar na sua vida, terá muito mais certeza do que realmente quer, e depois disto, basta voltar imediatamente a desejar e ficar feliz apenas com esse desejo e criar expectativas positivas e seguir sua felicidade que ela te levará a ser livre, feliz e a ser muito mais expansivo.