Desejo dar Adeus a Qualquer Sentimento de Vulnerabilidade

19 de setembro de 2010 por
Publicidade

Passado, presente e futuro são elementos existenciais do agora, porém atrelar-se emocionalmente ao passado, principalmente quando experiências não foram positivas é estupidez.

Sempre que surge um desejo e esse desejo provoca em você uma emoção, 99,9999999…% do “trabalho” está pronto (Abraham). Aquilo já é seu! Está pronto para que tome posse e aproveite da forma como bem entender. E tal processo independe de qualquer fator externo ou de qualquer ação que você ache que deva tomar para sua manifestação.

É você quem escolhe sempre!

 Você escolhe como quer que sua vida seja e o faz a partir de seu ponto máximo de poder que é agora. O que já aconteceu em sua vida não deve servir de fator impeditivo para sua expansão como criador.

Devemos fazer com que tudo exerça apenas uma função: a de ALAVANCAS!

Se existiu algo de positivo em determinada experiência pretérita, ótimo! Se nenhuma vibração positiva lhe é trazida quando lembra daquilo, simplesmente delete! Esqueça! Apague aquilo de sua existência!

Mas espere um momento! Como é possível transformar algo negativo que nos ocorreu anteriormente em uma alavanca?

Exatamente provando a nós mesmo que temos a capacidade de apagar aquilo do nosso campo de vibrações. Mostrando a nós que somos hábeis em reduzir entulhos a pó quando assim desejamos.

Nenhum apelo é mais estupendo do que aquele que você faz a si mesmo quando “filtra” suas emoções e decide provocar uma mudança em seu interior. Optar por dar nossa atenção emocionada àquilo que nos faz bem é absolutamente revolucionário em qualquer aspecto que se possa analisar. Conseguimos criar, expandir, evoluir e transformar.

E podemos faze-lo tranqüilamente sem freios, sem arreios, sem trelas, sem coleiras e sem aquelas viseiras que colocam na cara dos cavalos para que olhem apenas numa direção.

Não somos “cavalos domados” para que nos comportemos de acordo com a vontade alheia, e muito menos influenciados por sentimentos de vulnerabilidade provocados por imagens externas a nós, ou por fatos já ocorridos e encerrados.

Entramos num processo interminável de evocar mudanças. Conseguimos entender que não somos vítimas de pessoas ou situações, mas que estamos no comando absoluto de tudo.

Tornamo-nos íntimos de nós mesmos (quantas e quantas pessoas passam a vida inteira como estranhas a si próprias!) e vemos que nossa verdade é tudo o que interessa, pois é ela que nos coloca como que escultores da realidade que nos interessa.

Este é o verdadeiro poder de criar! O sentimento se ser inteiro e completo aqui e agora.

Encare o Universo como uma montanha estupenda de argila, e suas emoções como enormes e habilidosas mãos de um escultor. Quanto mais atento ao que sente, maiores e mais hábeis se tornam suas mãos. Sua imaginação tem sempre enorme poder, pois conjugada às suas emoções servirá de molde para a energia que tornará qualquer coisa possível.


  • Maria

    Com certeza me identifiquei demais com o texto, sou capaz de concordar com tudo o que disse, mas é difícil se desapegar de experiências que julgamos boas mesmo sabendo que definitivamente foram terríveis e deixaram cicatrizes. Moldar o universo como argila é sábio com certeza, mas ainda não me sinto pronta ou capaz de algo desse gênero…
    De qualquer forma foi um belíssimo texto, digno de alguém inspirado por Deus.
    Bjus

  • Pingback: Tweets that mention Desejo dar Adeus a Qualquer Sentimento de Vulnerabilidade « Desejo VibreLeve -- Topsy.com