Desejo Agora!

16 de setembro de 2010 por
Publicidade

Para que possamos explorar novas possibilidades, ver desejos realizados sem tempo de espera é que preciso que nos convençamos de que nossos desejos são reais, pois mais estapafúrdios, impossíveis e mirabolantes que nossa mente, que nosso lado racional possa julgar.

Nossa face racional é extremamente perigosa e castradora. É preciso saber lidar cuidadosamente com ela.

Um criador intencional faz com que seu desejo aconteça aqui e agora. E começa fazendo isso em seu íntimo.

Um criador intencional NÃO assume posturas tais como:

“-O que eu tanto desejo está a caminho.” (a caminho de que??? Da onde???)

“-Puxa! Seria maravilhoso seu eu pudesse…..!” (se eu pudesse??? Então não vai poder jamais!)

“-Se eu meditar muito, visualizar  bastante e rezar outro tanto, um dia chego lá!” (medite e visualize no alto do Tibet se quiser… não chegará lá jamais)

Um criador intencional  consegue sentir agora com tal intensidade aquilo que deseja que perde até mesmo noção de passado, presente e futuro. O desejo é sentido realizado como presença real, mesmo que ainda não manifestado fisicamente. A manifestação física não é condição para que eu me sinta bem JÁ.

Se eu não conseguir sentir meu desejo realizado dentro de mim JÁ, nada feito!

Aliás, um criador deliberado nem sequer  nota que ainda não rolou a manifestação. Por este motivo é que quando a manifestação ocorre, sua reação não é de espanto, não é de surpresa… Sua reação é do tipo: “Ah…ta aí…eu já sabia…. sinto muito, mas você não é mais novidade pra mim. Já desfruto de você dentro de mim a tanto tempo, que já não é mais novidade.”

Estar PLENO DE SI no ato da criação significa tudo! É ter a capacidade de dar gargalhadas de euforia ou de derramar lágrimas de alegria em ATITUDE DE TOTAL AGRADECIMENTO PELA CHEGADA DE ALGO QUE FISICAMENTE AINDA NÃO SURGIU NA MINHA FRENTE.

Temos a capacidade de ser PLENOS EM NÓS MESMOS. Temos a capacidade de ser INTEIROS EM NÓS MESMOS. A manifestação é mero detalhe.

Sabemos que a relação de intimidade com nosso Ser Interior, com nossa Fonte, com nosso Deus é fundamental. A verdadeira religião está gravada em nosso íntimo, e qualquer sentimento de alegria ou felicidade que possamos ter apenas imita a postura de Deus. Sabemos que onde estiver nossa Alma, pro lado que estiverem focados nossos sentimentos, exatamente pra lá estará correndo nosso processo de criação.

Isso a que chamam de Deus não está aí para atender a pedidos nossos… se pensavam assim, esqueçam! Essa força estupenda vai muito além e faz muito melhor do que ouvir pedidos e atende-los: compartilha plenamente conosco cada realização, cada manifestação.

A forma como encaramos a vida, o jeito com que vamos sentindo e nos emocionando diante dos contrastes, determinará em cada mínimo detalhe a forma como a vida e o mundo se apresentará diante de nós.

Sabendo que a força para criar está dentro de nós, reconhecemos que nada do lado de fora de nós pode ser gerado ou criado sem que tenhamos sido os propulsores de todas as realidades.


  • http://www.facebook.com/people/Eduardo-Billy/1352103405 Eduardo Billy

    Tom,
    Muito bom, mesmo, eu me arrepiei todo quando li isso, “Estar PLENO DE SI no ato da criação significa tudo! É ter a capacidade de dar gargalhadas de euforia ou de derramar lágrimas de alegria em ATITUDE DE TOTAL AGRADECIMENTO PELA CHEGADA DE ALGO QUE FISICAMENTE AINDA NÃO SURGIU NA MINHA FRENTE”.
    Isso é uma coisa que eu trago comigo desde criança, há alguns anos atrás, uma das vezes que mais senti o que você fala em que eu senti isso muito forte em minha vida, foi ao desejar “Friburgo a Capital da Moda Intima”, ninguém acreditava que isso poderia vir a ser uma realidade, nem mesmo os próprios confeccionistas, mas, eu senti isso no fundo do meu ser, e hoje é, de tudo tiramos algo de bom, e da filosofia oriental, eu tenho em minha vida que, para uma crença se tornar filosofia ela precisa ter três provas, a documental, a teórica e a principal, a prova real, e não existe coisa melhor que você tê-la dentro de você, a sociedade ainda quer ver para crer, mas, o verdadeiro criador segue a trilha de primeiro ser, depois ter e só depois fazer algo para já iniciar a alegria da chegada.