A Fonte dos Desejos

1 de setembro de 2010 por
Publicidade

Mendoza é a capital da Província argentina que recebe o mesmo nome. A cidade localiza-se no oeste do país em uma região bastante árida e aos pés da Cordilheira dos Andes. Fundada em 1561, a cidade possui cerca de 115 mil habitantes e é importante pólo produtor de vinhos e azeites e de refinamento de petróleo. Trata-se da quarta maior cidade do país se considerarmos a população em toda região metropolitana.

Mas, embora possa parecer a princípio, esta não se trata de uma publicação de turismo.

Quem conhece Mendoza, aprende uma lição enorme no que se relaciona à Lei da Criação Intencional.

Posso perfeitamente relacionar uma cidade no interior da Argentina à realização de todos nossos desejos.

Atentem para os seguintes detalhes…

Mendoza situa-se em uma região bastante seca. A paisagem ao redor, embora muito linda,  lembra um deserto com vegetação rasteira. Como a cidade situa-se grudada no paredão dos Andes, com altitude que ultrapassa os 6000m, a umidade e as chuvas vindas do Pacífico não chegam até ali com facilidade. As chuvas no município não ultrapassam, em média, os 200 mm anuais.

Aí você entra na cidade…

E dá de cara com um oásis! Praças floridas, alamedas verdejantes, jardins e mais jardins que formam espetáculos multicoloridos. Chafarizes e fontes jorrando água pra todo canto que se olha!

Aí você pensa na hora: “Como isso é possível? Estamos praticamente em meio a um deserto?”

 

Bom…você nota a presença de centenas de canais de água irrigando a cidade de ponta a ponta.

Foi planejada e construída uma extensa rede de canais e canaletas que transportam a água que desce da cordilheira em forma de rios turbulentos diretamente pra dentro da cidade. Drenos se encarregam de transportar a água desses canais principais que se estendem ao longo das ruas e avenidas para cada árvore, jardim ou praça da cidade.

Trocando em miúdos, Mendoza não tá nem aí se

A cidade tem ciência de que existe uma fonte inesgotável que a abastece… e ciente disso, floresce com total esplendor.

Mendoza nos serve de modelo e inspiração.

É possível “verdejar e florescer” em meio a qualquer ambiente, por mais árido e sem vida que possa parecer.

Para isso, basta ter ciência de que o melhor em nós, nossa Fonte, nossa Alma jamais deixa de nos suprir com mais do que o suficiente para que criemos qualquer coisa que possamos desejar.

Os “desertos” existem para aqueles que acreditam neles…

Os “desertos” existem para aqueles que olham ao redor, vêem tudo “seco” e sem vida, e optam por transportar tal aridez pra dentro de si.

Sim…optam… pois a aridez de recursos em nossas vidas é sempre uma opção nossa, jamais uma imposição externa forçada por situações ou pessoas.

A Fonte está e estará sempre ali a nossa inteira disposição. Fazer uso ou não dos recursos que Ela nos oferece cabe a nós.

a chuva não cai, ou se ao seu redor há um deserto árido.


  • http://www.facebook.com/people/Eduardo-Billy/1352103405 Eduardo Billy

    Adorei isso e quero mais disso…

    Agora conhecer Mendoza é o meu mais novo desejo

  • http://www.vibreleve.com Diogo Henrique

    Muita boa a matéria! parabens!